O sonho de toda adolescente é ter seu baile de debutantes ao chegar aos 15 anos. Os pais, muitas vezes fazendo grandes sacrificios, realizam este sonho pois também partilham dele.
O que dizer então de um baile de debutantes da Terceira Idade? Uma coisa sem graça e fora de propósito? Não um acontecimento de muito brilho e beleza.
Debutar aos 15 anos tem um brilho e uma beleza especiais. A louçania, a virgindade, a graça e a agilidade da juventude se refletem nas fisionomias das jovens. A beleza está no futuro que se tem pela frente, nas realizações possíveis de cada uma delas, nos frutos que darão estas lindas flores em botão.
Debutar aos 70 anos é completamente diferente. São flores que já deram seus frutos, cujos frutos também já deram outros frutos. É o passado engrandecendo o presente tranquilo, feliz e realizado. Sonhos? Sim todas ainda os tem, mas são mais reais e palpáveis.
Foram estas considerações que me vieram à mente enquanto filmava o Baile de Debutantes do Grupo da Terceira idade de Alfredo Wagner, a Capital Catarinense das Nascentes, organizado pelas atuantes assistentes sociais da Prefeitura Municipal, as jovens Marciani e Renata.
Debutantes da Terceira Idade
Com a filmadora na mão e acompanhando os passos de cada uma das debutantes pude observar a tranquilidade, a serenidade daquelas senhoras que passavam diante das mesas onde estavam os frutos de suas vidas: filhos, netos e até alguns bisnetos. Algumas acenavam, outras faziam uma pequena reverência, outras mais comedidas apenas caminhavam. Todas, sem exceção, estavam felizes. Seus filhos, netos e bisnetos também. Felicidade que foi crescendo à medida que as debutantes entravam em cena e culminou com o Baile. Duas valsas foram reservadas a elas e aos padrinhos, e depois, os pares foram se formando e num grande baile familiar, durou até uma da manhã.
Estão de parabéns Marciani e Renata pela realização deste evento que foi uma justa homenagem a estas senhoras que contribuiram com seus filhos, seus trabalhos e sua presença para a grandeza deste Município. Elas, no silencio do seu lar, fizeram muito por Alfredo Wagner e mereceram esta homenagem.

Posted in Sem categoria

Deixe um comentário sobre a notícia!