Fenômeno deve acontecer no sábado e na terça-feira e ficará restrito aos pontos altos da Serra

Meteorologia confirma nova previsão de neve em Santa Catarina nos próximos dias Charles Guerra/Agencia RBS Meteorologista do Ciram/Epagri diz que a chance é pequena e bem menor do que aconteceu em julhoFoto: Charles Guerra / Agencia RBS

Pablo Gomes

pablo.gomes

A neve que surpreendeu turistas e moradores de pelo menos 113 das 295 cidades de Santa Catarina no fim de julho pode voltar nos próximos dias. A previsão é de que o fenômeno mais assediado do inverno aconteça no sábado e na terça-feira, mas com menor intensidade e bem localizada somente nos pontos mais altos da Serra.

O meteorologista Marcelo Martins, do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia (Ciram), órgão ligado à Epagri e responsável pela previsão oficial do tempo no Estado, lembra que os “combustíveis” essenciais da neve — frio e umidade — estarão presentes nestes dois dias, o que possibilita a nova ocorrência do fenômeno.

A previsão é de que a frente fria, que traz a umidade, chegue entre a noite de sexta-feira e a madrugada de sábado acompanhada de uma massa de ar polar, que traz o frio. Essa condição abrirá a janela para a neve, e as chances, ainda que pequenas, persistirão ao longo de todo o sábado.

Marcelo Martins destaca, porém, que quanto mais perto do fim do dia, menor a possibilidade de neve, uma vez que o tempo abrirá e ficará seco, proporcionando um domingo ensolarado, com muito frio e geada forte na Serra. A temperatura mínima pode chegar à casa dos -5ºC na região.

A menor do ano até agora no Brasil, de -7,7ºC, foi registrada no dia 23 de julho, no Morro da Igreja, ponto habitado mais alto do Sul do país, cujo topo está localizado a 1.822 metros acima do nível do mar, entre os municípios de Bom Jardim da Serra e Urubici.

Entre segunda e terça-feira, uma nova frente fria chega a Santa Catarina, e novamente acompanhada de uma massa de ar polar. Assim, uma nova janela para a neve se abrirá até a tarde de terça-feira. A exemplo do sábado, quanto mais noite, menor a chance, já que o tempo abrirá e a quarta-feira será seca e novamente com geada. O frio deve permanecer no Estado até sexta-feira, mas já sem nenhuma condição de neve. O meteorologista do Ciram/Epagri deixa claro que, se nevar, não será como a nevasca de julho.

— A possibilidade é de média para baixa. Se acontecer, será pouca neve, com alguns flocos e sem acúmulo, no máximo poucos centímetros, e ficará restrita aos pontos mais altos da região entre Urupema, São Joaquim, Urubici e Bom Jardim da Serra. Será algo que ficará bem longe daquele episódio do fim de julho, que ocorre a cada uma ou duas décadas, talvez até mais.

Marcelo Martins lembra que é comum nevar em Santa Catarina entre maio e setembro. Tanto que, conforme levantamento do Ciram/Epagri, nos últimos quatro anos foi justamente neste período que o fenômeno aconteceu. Em 2010, nevou em agosto em 23 municípios, na que foi considerada a maior nevasca da última década. Em 2011, a neve caiu em setembro em 16 municípios. Em 2012, nevou duas vezes em setembro na Serra. E agora, em 2013, nevou em pelo menos 113 cidades em julho.

DIÁRIO CATARINENSE

Posted in Sem categoria

Deixe um comentário sobre a notícia!