Minha Arma, Minha Vida: postagem sobre armas repercute na Internet

Criado: Segunda, 02 Setembro 2013 17:42 | Autor: Da Redação | Imprimir | E-mail | Acessos: 20

Avaliação do Usuário
PiorMelhor

Rafael Pezenti

Brasília, DF – Uma postagem no Facebook do deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC) tem dado pano pra manga desde o final de semana. Compartilhada por mais de 1,25 mil pessoas e visualizada por cerca de 60 mil, a imagem sugere a criação de um programa de governo com o nome “Minha Arma Minha Vida”, uma metáfora do já existente “Minha Casa Minha Vida”.

“Ter casa pra morar é importante, na mesma proporção que é importante você ir para o trabalho com a certeza de que voltará vivo para o jantar”, ilustra o parlamentar catarinense, explicando que a postagem trata-se de uma sátira, obviamente.

Dados do Mapa da Violência 2013, divulgados pelo Centro Brasileiro de Estudos Latino Americano (Cebela), mostram uma realidade assustadora: todos os anos, 50 mil pessoas são assassinadas no Brasil. “O Estatuto do Desarmamento completa 10 anos no final de 2013. Será que uma década não é tempo suficiente pra mostrar algum resultado?”, questiona Peninha.

Para o deputado, as Campanhas de Desarmamento têm mirado um público errado, ao incentivar que o cidadão de bem entregue sua arma de fogo. “As armas que matam não são as legalizadas, nas mãos de pessoas honestas. Quem mata são os bandidos, que não respeitam leis e jamais entregarão seus fuzis para o governo”, argumenta ele.

Rogério Peninha Mendonça é autor do PL 3722/12, que revoga o Estatuto do Desarmamento e estipula novas regras para a aquisição, posse e porte de armas e munição no Brasil. A proposta tramita na Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, onde deve ser votada nas próximas semanas. “Se o Estado não pode estar ao nosso lado 24 horas por dia para garantir proteção, também não pode impedir que nós mesmos nos protejamos”, salienta o parlamentar.

O PL 3722 é o que mais repercute na Câmara dos Deputados, dentre todas as propostas apresentadas na atual legislatura. Uma enquete no Portal da Câmara já registra a participação de 70 mil pessoas: 90% dos internautas são favoráveis ao projeto.

Para compartilhar, CLIQUE AQUI.

Posted in Sem categoria

Deixe um comentário sobre a notícia!