Por Mauro Demarchi
Uma das afirmações que causou maior estranheza durante a Audiência Pública realizada pela Assembléia Legislativa foi proferida pelo responsável pelo Ministério do Trabalho em Santa Catarina sobre as denúncias de violações aos direitos trabalhistas de agricultores, mencionando expressamente o Sindicato dos Trabalhadores como responsável. Não indicou de qual cidade partiram as denúncias. Mas afirmou que: havendo denúncias a fiscalização é obrigada a fazer as apurações.
————–
Para entender este artigo leia também: Audiencia Pública, primeiro passo! e
————–
 DSCF8506
Em todas as eleições disputadas por Lula e Dilma a região do Alto Vale se manifestou massissamente contra os candidatos do PT, votando sempre na oposição.
Este resultado sempre desagradou aos fundamentalistas de plantão pois apesar do dinheiro despejado pelo Governo Federal a fundo perdido na região os resultados das urnas foram contrários aos interesses do Partido dos Trabalhadores.
Se a bondade e a generosidade do Governo não convenceu os eleitores a votar favoravelmente, como aconteceu com grande parte dos que recebem o Bolsa Família e outras benesses, a força da lei os fará ver quem manda!
Partidários obedientes às ordens começaram a denunciar os agricultores (em geral pertencentes ao PSDB ou a outros partidos da oposição, mas nunca afiliados ou simpatizantes do PT). Jogaram os agricultores contra os fiscais e os fiscais contra os agricultores, numa manobra muito bem orquestrada para desequilibrar financeiramente a classe produtiva do Alto Vale.
Quando a panela de pressão estava prestes a estourar, chega a notícia: O Ministro do Trabalho está do lado do cebolicultor, a Ministra Ideli está do lado do agricultor, deputados e senadores de SC estão do lado do agricultor.
Eis aí a bem montada manobra política para dobrar o nosso colono e o obrigar a votar em Dilma Roussef para a reeleição ou em qualquer outro que apareça como salvador da Pátria.
Imagem inline 2
Posted in Sem categoria

Deixe um comentário sobre a notícia!