Gleisi Hoffmann, PT e o desespero para “livrar” Eduardo Gaievski

Da série: “Gaievski – O Monstro da Casa Civil”

gaievski

O monstro da Casa Civil ao qual se refere este artigo é o ex-assessor “especial” da Ministra Chefe Gleisi Hoffmann, pré-candidata ao Governo do Paraná nas eleições deste ano.

Gaievski é acusado de 40 crimes sexuais, dentre os quais 26 estupros contra menores de idade, um estuprador/pedófilo em série. Os demais estão relacionados à utilização da máquina estatal para obter favores sexuais. O mais chocante é saber que dos 26 estupros, pelos quais Gaievski é acusado, 17 são contra “vulneráveis”, ou seja, menores de 14 anos.

No entanto, os conhecimentos internos de Gaievski sobre o PT e a própria Gleisi Hoffmann faz com que estes dois tentem desesperadamente livrá-lo da cadeia; onde inclusive teme ser assassinado. Tanto teme a própria morte que disse: “Não serei um novo Celso Daniel”, em alusão ao prefeito petista de Santo André, assassinado em 2002, e sobre o qual se descobriu haver participação em um esquema de corrupção para desvio de verbas com destino ao financiamento da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto.

Os advogados de Gaievski lhe garantiram que passaria o Natal em sua casa, porém isso não ocorreu e seu filho, André Willian Gaievski, foi preso junto com o secretário de Administração da prefeitura de Realeza (Estado do Paraná), Fernandes da Silva Borges. Ambos foram presos em flagrante por compra de testemunhas, estando na companhia das mães de duas das vítimas de estupro. Todos se encaminhavam para registrar depoimentos inocentando Gaievski, na cidade de Francisco Beltrão (PR).

Foram encontrados R$1 mil com cada e as investigações posteriores revelam que o dinheiro era apenas um “sinal” e que muito mais seria entregue às mães durante o julgamento de Gaievski e caso este fosse inocentado. Pergunto-me como duas mães podem aceitar dinheiro, ou qualquer outra coisa que não fosse a punição, do agressor sexual de suas filhas (menores)? Não me venham com “situação social”, pois pobreza não justifica mau caráter, inclusive, este é encontrado com bem mais frequência em figurões como Gaievski.

Ora, se é “inocente”, porque comprar testemunhas? Vai dizer que existe um complô contra si e que és mais um preso político em um país governado há 11 anos pelo partido ao qual representa? Complô do próprio partido que tenta desesperadamente livrá-lo e teme que a candidatura de Gleisi Hoffmann seja ainda mais prejudicada? Claro que não! Isso sequer foi balbuciado por Gaievski, pois até ele sabe que não “colaria”.

Se os advogados não conseguiram juntar Gaievski à sua família para um Natal em casa, ao menos o ex-assessor de Gleisi poderá desfrutar da companhia dos familiares na prisão, pois seus irmãos, Edmundo Rafael e Francisco Romano Gaievski, têm mandados de prisão expedidos contra si pela Justiça da Comarca de Realeza (PR) e estão foragidos. Os motivos para prisão são os mesmos de André Willian e Fernandes Borges: tentativa de compra de testemunhas, com um “agravante”, tentavam coagir aqueles que não aceitam serem comprados. Tudo isso em nome do “inocente” irmão?

Para todas essas operações “brotaram” R$600 mil (aproximadamente), os quais a Polícia e o Ministério Público não conseguiram estabelecer ainda a origem, classificando-os como “recursos não contabilizados”. A suspeita é que o dinheiro foi levantado com ajuda de parentes e, principalmente, da utilização de influência por Gleisi Hoffmann e o PT.

Esqueci de mencionar que Gaievski foi prefeito de Realeza (PR) por dois mandatos consecutivos e conseguiu eleger seu sucessor. Com tal “sucesso” obtido, era considerado uma estrela em ascensão dentro do PT, no Paraná, o que o levou à Casa Civil, trazido pela Ministra Gleisi Hoffmann, desejosa de fortalecer suas candidatura ao Governo do Paraná em 2014. O tiro saiu pela culatra e agora Gaievski prejudica a imagem de Gleisi, que vem perdendo pontos na corrida ao Palácio Iguaçu (sede do Executivo do Paraná).

Outro fato alarmante, o atual prefeito de Realeza (eleito com a ajuda de Gaievski), Milton Andreolli (PT), tem atuado ativamente na operação petista para livrar Gaievski, através de ameaças e blindagem oficial. Entre suas ações estão o não comparecimento ao julgamento do qual é testemunha de defesa, conseguindo adiamento, concessão de 2 anos de licença a Fernandes Borges após sua prisão e ameaças ao aposentado João Pontes, que reside em terreno da prefeitura de Realeza e foi notificado para desocupar o imóvel em no máximo 30 dias (em dezembro/2013) após se recusar a retirar a queixa contra Gaievski pelo estupro de sua neta.

Detalhe: a filha de Andreolli namora o filho de Gaievski, Andre Willian, que como já informado está preso por tentativas de intimidação e corrupção de testemunhas. Ainda sobre Andre Willian, os irmão Edmundo e Francisco e Fernandes Borges recaem as acusações por formação de quadrilha e falsidade ideológica.

É também aviltante (no mínimo) a tese da defesa de Gaievski de que meninas de 12 estão aptas a se defender de agressores sexuais e “possuem maturidade precoce para evitar qualquer constrangimento ilegal por parte do acusado”. Claro, elas são tão fortes, aptas e maduras quanto um homem forte, pedófilo e bem mais velho, certo? Só na tese absurda da defesa. Que tal ouvirmos o áudio no qual Gaievski conta a amigos como tirou a virgindade de uma menor (detalha um dos estupros)? Basta , se tiver estômago (falarei mais disso em post futuro).

Gaievski afirma também que conhece muito bem o caixa 2 do PT e sinaliza com a possibilidade de utilizar tal conhecimento em seu favor durante o julgamento, tentando uma “delação premiada”, onde no mínimo sua pena será menor do que os 400 anos aos quais pode ser condenado. Esse fato desespera ainda mais o partido e coloca Gleisi em uma posição extremamente difícil, sob pressão de todos os lados.

O desespero é tão grande, que Gleisi Hoffmann tem feito extensa campanha de censura contra a mídia e todos aqueles que ousam falar sobre o assunto. Um dos seus principais alvos é o site Ucho.info (onde obtive muitas das informações deste arquivo) com processo ao já conhecido estilo esquerdista do “Não gostei, vou processar”, ou “Como ousa noticiar os fatos? Vou te processar”.

De Ministra Chefe da Casa Civil e forte candidata ao Palácio Iguaçu, Gleisi assume a personalidade autoritária, egocêntrica e censora. É esse perfil que o cidadão paranaense deseja no Governo do Estado?

Contudo, pequena parte da mídia tem batido no assunto, pois infelizmente muitos de meu colegas são covardes, idiotas úteis, ou adeptos do “mau caratismo”, indivíduos sem ética que se vendem por dinheiro, favores e/ou falso enaltecimento pessoal e profissional.

O autoritarismo censo de Gleisi Hoffmann e do PT também colabora com o abafamento do caso. Mesmo assim Gleisi e o PT têm perdido esta batalha contra tudo e todos para “inocentar” Gaievski, na qual vale tudo: corrupção, ameaças, fraudes, violação de direitos, censura, coação e o que mais vier. Tudo em nome do projeto de poder, jamais dos cidadãos, muito menos das meninas violentadas, pois estes não valem nada, só o voto, que não se furtam em obter através dos mesmos meios utilizados até agora no caso Gaievski.

Inclusive! A Ministra parece gostar de escolher criminosos para assessores, pois indicou o ex-vereador de Londrina (PR), Gláudio Renato de Lima, para assumir a tesouraria do diretório do PT no Paraná. Gláudio também foi a escolha de Gleisi para assessor parlamentar no Senado, em 2011. E qual o problema? Bem, talvez o fato de que Gláudio Renato de Lima foi condenado à 9 anos e 10 meses de prisão por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e concussão, em 2012.

Quem escolhe alguém com esse histórico para governar seu Estado está compactuando com o modus operandi nefasto que aqui foi exposto. Espero que não seja esse o caso dos paranaenses e que o monstro da Casa Civil, Eduardo Gaievski, junto com seus comparsas, seja condenado e punido pelos seus crimes e tenha um único ato de decência em vida: dizer o que sabe sobre o caixa 2 do PT, para desespero dos idiotas úteis e corruptos e benefício do cidadão brasileiro.

Por Roberto Lacerda Barricelli

Fontes:

Gazeta do Povo:

1 – http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/conteudo.phtml?id=1426885

2 – http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/conteudo.phtml?id=1419346

Ucho Info:

1 – http://ucho.info/operacao-fracassada-para-libertar-gaievski-ex-assessor-pedofilo-de-gleisi-hoffmann-teria-utilizado-caixa-2

2 – http://ucho.info/decretada-prisao-de-irmaos-de-gaievski-ex-assessor-pedofilo-de-gleisi-por-coacao-de-testemunhas

3 – http://ucho.info/com-predilecao-por-assessores-enrolados-gleisi-indica-condenado-para-tesoureiro-do-pt-do-parana

4 – http://ucho.info/ex-assessor-pedofilo-de-gleisi-pode-fazer-delacao-premiada-e-contar-o-que-sabe-sobre-o-caixa-2-do-pt

5 – http://ucho.info/entenda-porque-gleisi-hoffmann-a-incompetente-ministra-da-casa-civil-tenta-calar-o-editor-do-ucho-info

Site do Fabio Campana:

1 – http://www.fabiocampana.com.br/2013/11/gaievski-contrata-mattar-assad-e-quer-passar-o-natal-em-casa/

2 – http://www.fabiocampana.com.br/2013/11/gaievski-e-acusado-de-estupro-em-depoimento-de-adolescentes/

Implicante.org – http://www.implicante.org/blog/a-cocaina-e-o-estupro-de-menores/

Jornal Liberal – www.liberalonline.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2548:concluida-nova-audiencia-do-caso-gaievski&catid=39:policial&Itemid=58

Boca Maldita – http://www.bocamaldita.com/1119792961/gaievski-e-a-blindagem-oficial/

Youtube – Áudio de Eduardo Gaievski detalhando um dos estupros –

Posted in Sem categoria

Deixe um comentário sobre a notícia!