Coluna Tradicionalismo

Camilo Cechetto Andersen – camilo.andersen@jornalaw.com.br

O gaúcho é lembrado pela pilcha, pelo chimarrão, pelo cavalo e pela faca, artefato indispensável em um gaúcho pilchado. Um sábio disse que a faca é a ferramenta mais antiga que o homem conheceu e certamente será a última da qual de sã consciência irá separar-se.

A tradição da cutelaria no Brasil esteve ofuscada em termos de qualidade e arte até os anos 90, quando através de eventos em São Paulo, Brasília e Porto Alegre foram resgatando esta arte milenar. Então começaram a surgir cursos de cutelaria artesanal, onde o futuro cuteleiro aprende a projetar sua faca, forjá-la, usinar, desbastar, temperar o aço, usar noções de proporções entre cabo e lâmina, fazer bainha. As facas reconhecidas como Brasileiras são as Gaúchas, as Sorocabanas e as Facas de Ponta.

A faca que hoje chamamos de Gaúcha com suas características típicas, como colarinho, gavião, falso fio vem como todas as outras do pugio Romano, que viajou pelo mundo e foi recebendo adaptações por onde andou.

Pois bem, há histórias e estórias de facas. Junto com elas e por causa delas teremos uma reunião de fim de ano no DC Navegantes com palestras de grandes conhecedores, artesões renomados e colecionadores presentes. Como o João Nadir Franco de Lima e a inseparável Ana Maria. Claro que alguns como eu irão não só para aprender mas para prestigiar o espetáculo que é bonito com forjas, marteletes, algumas caipirinhas e quem sabe até alguma gaita a ponto. Afinal, quem inaugurou aquele espaço foram dois gaúchos pilchados e com facas e acordeonas.

Em Alfredo Wagner, Jackson Robert Schaeffer é o continuador desta tradição e fabrica facas artezanais. “Eu adorava ver o meu Pai e meu Padrinho, transformar aço em facas. Desde os 10 anos estava sempre a seu lado na fabriqueta. Meu Pai faleceu quando eu tinha 14 anos, dali então segui o trabalho. Hoje a pequena cutelaria preserva a tradição mais importante: fabricar peças de qualidade”.

TEL: (48)3276-1087 e-mail: jackson@facasartesanais.com.br

Posted in Sem categoria