“Sol e vento apostam: qual deles será capaz de arrancar o grosso casacão de um caminhante, num dia gelado? O vento tempestuoso e frio faz o que pode, mas quanto mais força ele faz para arrancar o capote do homem, tanto mais este o segura e se agasalha nele. Por fim, o vento desiste. Chegada a vez do sol, este se limita a brilhar e aquecer o ar, sem usar de violência alguma. Em breve o caminhante se sente desconfortável dentro de seu grosso casacão, e se livra dele espontaneamente”.

Ser luz no mundo é refletir o sol da graça Cristo Jesus. Pois é Jesus quem diz no Evangelho de João 8.12: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida” (João 8.12).
Jesus, o ressurreto, aposta na luz do amor para a transformação da vida. Ele nos abençoa com a luz do amor que não precisa persuadir e forçar como o vento tempestuoso. Como diz maravilhosamente o hino Amanhecer da Igreja Evangélica de Confissão Luetrana:
A cada dia nasce de novo o sol, assim renasce a cada manhã a misericórdia de Deus.
Recebo hoje a dádiva da vida novamente de tuas mãos Senhor e grato disponho-me a servir.
//: Vamos cantar! É bom viver e despertar pra conviver.
Dar mais calor, fazer brilhar o sol do amor no amanhecer.
Nós somos o sal da terra. Nós somos fermento na massa.
Nós somos a luz do mundo, refletindo o sol da graça. ://
(Rodolfo Gaede Neto)
Assim concluímos: Graças ao Senhor Jesus, o vento impetuoso da morte não têm a última palavra. Graças a misericórdia revelada na cruz em Jesus podemos ser luz da tua ressurreição neste mundo.
Amém. P. Ernani
Cultos em Alfredo Wagner, no Mês de Maio

Dia 04 – 09:30 horas – P. Sérgio
Dia 11 – 19:00 horas – P. Sérgio / Vera (dia das mães)
Dia 18 – 19:00 horas – P. Sérgio
Dia 25 – 19:00 horas – P. André

Posted in Sem categoria