Brasil: 7 x PT: 1

Helio Dias Viana

Quem presenciou, como este articulista, a corrente humana de milhares de petistas mineiros que de mãos dadas preencheram anos atrás os 33 quilômetros da Avenida do Contorno, em Belo Horizonte, e assistiu agora a equipe brasileira perder de forma tão humilhante para a alemã nessa mesma cidade, não pode deixar supor ser tal resultado uma inesquecível e providencial lição.

Desiludidos com o partido, muitos desses manifestantes de então fazem parte hoje dos milhões de brasileiros que passaram a compreender a verdadeira índole totalitária do PT e, em consequência, viram na esmagadora vitória da Alemanha não a derrota do Brasil, mas do lulo-petismo. E por isso, pode-se conjeturar, provavelmente estiveram entre aqueles que nos mais diversos bairros da capital das Alterosas soltaram foguetes a cada gol da Alemanha…

Sim, porque agora eles compreendem essa concatenação dos fatos: muito mais do que o futebol, o que estava em jogo era o futuro do Brasil, uma vez que a presente Copa havia sido encomendada por Luiz Inácio da Silva como importante parte do projeto de perpetuação do PT no poder. Parte esta em que o atual governo por ele bafejado gastou vários bilhões de reais, causando viva indignação em todos os setores da população brasileira e críticas até na comunidade internacional.

Aqueles que, como Lula, costumam ver bons agouros no número 13, esqueceram-se de que o número preferido da Providência é o sete. Com efeito, para exemplificar, são sete os sacramentos, sete os dons do Espírito Santo, sete as obras de misericórdia espirituais e sete as obras de misericórdia corporais. — Não terá havido de fato, nessa derrota de 7 x 1, uma lição providencial? E não devem os verdadeiros brasileiros querer estar sempre ao lado de Deus e da Pátria?

Posted in Sem categoria