Dom Onécimo toma posse como bispo de Rio do Sul

Segunda-feira, 16 de Março do ano da Graça de 2015,
Com a entrega do báculo (o cajado do pastor) por seu antecessor, tornou-se o quarto bispo diocesano de Rio do Sul

Dom Onécimo Alberton tomou posse como bispo de Rio do Sul, na Catedral São João Batista, no último domingo, 15 de março. Clima de despedida para os criciumenses, com os quais ele trabalhou como padre até ano passado. “Nós o trazemos com alegria”, anunciou o bispo local dom Inácio Flach. Para o, agora, bispo emérito, dom Augustinho Petry, coube às boas vindas ao “pequenino que se apresenta como aquele que serve”, citando o lema episcopal do sucessor.

Dom Onécimo ressaltou o seu lema —”eu estou no meio de vós como aquele que serve” (Lucas 22,27c) — a cada saudação que fez em sua primeira homilia, depois de empossado por Dom Petry.

—Estou junto a vós e a todo o regional me coloco com essa disponibilidade: estou no meio de vós como aquele que serve —, garantiu os outros bispos do Regional Sul 4 (Santa Catarina) da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil).

Ele convidou aos padres, diáconos, religiosos e seminaristas “que a exemplo de Cristo, junto a nossas comunidades e paróquias possamos dizer com a nossa vida e testemunho: estou no meio de vós como aquele que serve”.

Ele também afirmou que abraça a missão e o objetivo geral da ação evangelizadora diocesana e o plano de pastoral com o povo da diocese “sobre tudo os enfermos, os pobres e humildes”.

Ao lembrar da conversa com seu pai, Mozé Alberton, pouco depois da sua nomeação, Dom Onécimo não conteve as lágrimas.

— Agora como bispo da diocese de Rio do Sul, eu quero dizer o que ele falou para mim: Irei amar sim, pai, esta Igreja como o pai ama a mãe e a nós — disse emocionado.

Ainda na homilia, pediu que no “momento histórico”, pelo qual passa o Brasil, “não deixemos de amar essa Pátria com um amor que não se corrompe, de lutar por um Estado democrático, cada vez mais democrático, em busca de um futuro melhor”.

Em nome dos bispos catarinenses, Dom Wilson Tadeu Jönck, scj, presidente do Conselho Episcopal Regional e Arcebispo de Florianópolis, disse que estão “contentes com sua presença e por poder contar com sua colaboração e com os dons que Deus lhe deu”.

— Os bispos estão presentes para significar o quanto é importante andarmos juntos, o quanto é importante você estar tomando posse no dia de hoje para todos nós, para o Regional Sul 4. Seja bem-vindo! —, declarou.

Representantes dos padres, dos religiosos, dos agentes de pastoral e dos leigos também saudaram seu quarto bispo diocesano. Ele recebeu uma placa da Câmara de Vereadores de Criciúma, entregue por um vereador. O prefeito de Rio do Sul, Garibaldi Ayroso, saudou dom Onécimo em nome dos municípios da região e garantiu que ali ele será “bem cuidado”.

Outros bispos presentes foram Dom Mário Marquez (Joaçaba), Dom Irineu Andreassa (Lages), Dom João Salm (Tubarão), Dom Irineu Roque Scherer (Joinville), Dom Severino Clasen (Caçador), Dom José Jovêncio Balestieri (emérito de Rio do Sul) e Dom Oneres Marchiori (emérito de Lages). Padres locais e das dioceses visitantes, leigos representantes das 31 paróquias de Rio do Sul e cerca de 300 fiéis da diocese de Criciúma também compareceram.

Por: Marcelo Luiz Zapelini

CNBB Regional Sul 4

Publicado por Imprensa

f18dQhb0S7ks8dDMPbW2n0x6l2B9gXrN7sKj6v4dZ1HW8pTv1M3LQdS0N63Bt0PQFLCHW6wfSj71k1H6H0?si=4857034627350528&pi=c40e95cf-0e64-4acc-b3ea-3de1ef0d1939

Posted in Sem categoria