Arquivo pessoal Jeferson Rios Domingues

Arquivo pessoal Jeferson Rios Domingues

Paixão por carros antigos

carro antigo 3

O antigomobilismo é um hobby que vem conquistando muitos admiradores e colecionadores bastante comprometidos. O charme retrô dos modelos clássicos e o resgate da estética de épocas passadas ganham novos fãs a cada dia. Os eventos e exposições dedicados à paixão por carros antigos se multiplicam por todo o país, promovendo a troca de experiências entre os veteranos e ótimas oportunidades para os novos adeptos desenvolverem mais seu interesse.

A preservação histórica e a valorização do conhecimento do passado são o combustível que move o empresário Jeferson Rios Domingues, idealizador do Museu de Objetos e Veículos Antigos (MOVA). Além da exposição e leilão de automóveis clássicos, a proposta é recriar o passado por meio de rádios, livros, relógios, objetos de decoração e tecnologia de outras épocas. O museu está em fase de captação de recursos pela Lei Rouanet e sua inauguração está prevista para 2016 em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG). “Considero o Museu um cartório de registro da história. É muito importante mostrar para as gerações atuais o empenho na tecnologia para chegarmos até aqui”, afirma.

JARDINEIRA

Arquivo pessoal Jeferson Rios Domingues

JARDINEIRA COM LANCHA

Arquivo pessoal Jeferson Rios Domingues

Jeferson conta que sua paixão pelo antigomobilismo começou ainda na infância, e que coleciona relíquias antigas há 30 anos. “Comecei comprando carros como sucata para restaurar, fui tomando gosto e passei a comprar peças, acessórios, bombas de gasolina, rádios”. O primeiro carro restaurado por Jeferson pertencia a seu pai, um Skoda de 1948 que eles conservam até hoje. “Agora estou restaurando uma Romi-Isetta, que foi o primeiro carro produzido no Brasil. É uma edição de 1950, com 3000 unidades, e hoje só restam 30”, explica com entusiasmo. O empresário também está restaurando um ônibus Chevrolet de 1957, que será usado como meio de locomoção de Belo Horizonte até o museu.

Em sua experiência, Jeferson nota que o hobby tem se popularizado bastante nos últimos tempos. “Há 30 anos, tinha apenas dois clubes em Belo Horizonte. Hoje são trinta e já surgiram clubes para marcas específicas”, comenta. Segundo ele, a admiração vem conquistando também o público feminino. “Os automóveis antigos estão despertando o interesse das mulheres. Além da restauração, elas costumam decorar o carro, colocar cílios nos faróis”, diz. O empresário sempre participa de encontros, exposições e eventos voltados para o antigomobilismo, quando aproveita para trocar dicas de restauração e conservação dos veículos com os companheiros.

Deixe um comentário sobre a notícia!