O gesto de um jovem príncipe regente nas colinas do Ipiranga em 1722 foi o estopim para que durante anos e anos o espírito cívico brilhasse nas ruas e avenidas em comemoração pelo brado que trouxe a Independência desta grande Nação.
A Independência do Brasil foi proclamada a 7 de setembro de 1822, por D. Pedro I, às margens do Ipiranga. Ao receber cartas de Portugal, exigindo dele uma submissão mais completa à Mãe-Pátria, o então regente do Reino brandiu sua espada e bradou: Independência ou Morte!

Mas, como acontece em geral com os atos simbólicos, são eles a expressão resumitiva e coruscante de uma realidade profunda e complexa, que se desdobra em múltiplos aspectos.Tem grandeza a cena, imortalizada depois no famoso quadro de Pedro Américo. Altamente simbólica, constituiu o marco do nascimento do Brasil como Nação independente.
Menos lembrada, mas não menos decisiva, foi a atuação pró-independência de outra figura extraordinária da História do Brasil, a arquiduquesa austríaca, depois imperatriz do Brasil, Dona Maria Leopoldina Josefa Carolina de Habsburgo, esposa de D. Pedro I e mãe de D. Pedro II.
Aconselhada por José Bonifácio, e usando seus atributos de chefe interina do governo, a Princesa Regente reuniu-se na manhã de 2 de setembro de 1822 com o Conselho de Estado, assinando o decreto da Independência que declarava o Brasil separado de Portugal. Ela tinha 25 anos de idade e uma grande lucidez!

Imersos neste espírito cívico que animou nossa querida Princesa Regente, festejamos a Independência com desfiles em diversas cidades.
Nesta página apresentamos fotografias dos desfiles em Alfredo Wagner e Bom Retiro. Tentanos contactar fotografos de outras cidades em que circula o Jornal Capital das Nascentes, mas não conseguimos. Motivo pelo qual não foram publicadas.
Aproveitamos a oportunidade para convidar fotógrafos de Anitápolis, Rancho Queimado, Leoberto Leal, Bom Retiro, Bocaina do Sul, São Joaquim, Ituporanga, Imbuia, Vidal Ramos, Petrolândia e Rio Rufino, que desarem enviar seus trabalhos e notícias para serem publicados neste Jornal podem entrar em contato pelo whatsapp ou pelo email: redator@jornalaw.com.br

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe um comentário sobre a notícia!