A população Alfredense e região pede esclarecimento sobre a situação do SAMU 192 do município de ALFREDO WAGNER que se encontra em estado de precariedade total.

O local onde abriga a base e de madeira e esta literalmente se desmanchando. caindo aos pedaços. As equipes trabalham em condições insalubres. Em visita ao local constaram-se a presença de cupins, várias madeiras apodrecidas; a casa possui assoalho também de madeira e por baixo há varias poças d´água, poças essas formadas pelas águas da chuva e da lavação e assepsia das viaturas, condição necessária após cada atendimento, lugar totalmente inadequado para instalar um serviço de saúde publica tão importante. Outro fator importante a ser citado trata-se a respeito dos baixas salários dos profissionais que nele trabalham, em comparação aos demais que atuam nas outras unidades do SAMU da região, não ganham alimentação, nem o valor em dinheiro no pagamento para terem seus equipamentos e uniforme completos acabam comprando ou ganhando de outros SAMUs.

Recentemente a base da Bravo 18 de Alfredo Wagner passou por vistoria agendada, previamente, representantes do CGUE/MS a que vieram verificar as condições das bases da região e constataram as péssimas condições já aqui citadas. Com Isso o município de Alfredo Wagner sofre o risco de perder esse serviço tão relevante não só para os munícipes, mas também para todos que trafegam na BR 282. Lembrando que o governo federal realiza repasses de verbas para os municípios manterem o serviço do SAMU nos padrões exigidos .

A população está revoltada devido rumores na qual o prefeito ameaça acabar com o SAMU em Alfredo Wagner alegando prejuízo.

Com isso ficam as perguntas que não querem calar: Se isso realmente acontecer, quem irá dar atendimento para quem tiver precisando de socorra na hora do apuro, na hora do sufoco, na hora em que não tem ninguém para correr? Quem iremos chamar quando houver um familiar que não consegue sair de casa com seu carro e que precisa de um atendimento especializado? Quem vai socorrer as famílias que sofrem acidentes na BR 282. Quem vai juntar do chão com cuidados necessários sem causar danos maior aquele que cair de moto e sofrer fraturas graves? Quem vai retirar uma pessoa do barranco quando cair com carro? Quem vai socorrer gestante quase dando a luz? A quem vamos pedir socorro? A população quer lembrar o senhor prefeito que assim como qualquer um de nós também um dia poderá necessitar desse socorro,

Alfredo Wagner ganha através de repasse mensal pelo fundo do Ministério da Saúde o valor de R$ 12.500.00 mas poderia estar qualificado assim corno os demais município e recebendo o repasse  mensal através do fundo a fundo do MS de R$ 21.750,00 com isso deixando de arrecadar R$ 111.000,00 ano, somando aproximadamente R$ 444.000,00 nos últimos quatros anos, com a não requalificação do SAMU em seu município.

Os municípios de Águas Mornas, Rancho Queimado, São Bonifácio e Santo Amaro da Imperatriz, todos tem o serviço ativo, habilitados e requalificados pela CGUE/MS.

Por exemplo, São Bonifácio tem menos da metade da população de Alfredo Wagner e está entre os municípios requalificados.

Em Águas Mornas o legislativo apoia o vereador Tanaka que para garantir a qualidade no atendimento SAMU 192 do município, solicitou na Câmara de Vereadores forma para viabilizar através dos meios legais a construção de um heliporto as margens da BR 282 na localidade de Santa Cruz da Figueira, próximo a base da unidade Bravo 15, valorizando o tempo de resposta, amenizando as dores e sofrimentos das vítimas e familiares nos atendimentos às urgências e emergências no município, lembrando que no município já foram atendidas várias vítimas de acidente de transito na BR 282 que residem em Alfredo Wagner.

Em conversa por telefone com o Secretário de Saúde de Alfredo Wagner Sr. Wanderlei da Silva responsável pela pasta do SAMU no município; disse que houve sim o pensamento em desabilitar a unidade depois de ameaças que o repasse fosse cortado, mas hoje tomam uma segunda postura e diz já ter projeto de uma nova base para a unidade em outro bairro do município que atenderá os padrões preconizado do CGUE/MS para posteriormente também estar requalificado e melhorar a arrecadação e o serviço, haja visto que o município hoje não pode contar com o hospital.

Enquanto a nova base do SAMU de Alfredo Wagner não sair do papel, infelizmente a unidade continuará da forma que se encontra.

 

Deixe um comentário sobre a notícia!