A História mais uma vez se repete… Alguns historiadores contam que Napoleão, o Lula francês, cresceu tanto a ponto de conquistar toda a Europa porque era fiel a um personagem que vivia nas sombras e raramente era visto em outros lugares. Este personagem misterioso, após uma grande vitória de Napoleão, se desentendeu com ele, abandonando o campo de batalha. A partir daí, de derrota em derrota, o ditador francês terminou seus dias na Ilha de Elba. Muitos companheiros foram abandonados à própria sorte, pelo Napoleão brasileiro, qual deles seria o “eminência-parda” que, sentido pelo abandono, resolveu ferrar de vez com Lula?  O excelente artigo publicado no site http://www.jornaldacidadeonline.com.br  por Marcelo Rates Quaranta, um dos primeiros a ter coragem de analisar a situação catastrófica em que se encontra o ex-presidente, não chega a responder minha pergunta, mas é o primeiro sinal do naufrágio na mídia brasileira.
24/08/2017 às 05:30

Sem as verbas federais que garantiam dinheiro suficiente para suas campanhas; sem o apoio popular que tinha na primeira vez que se candidatou; sem o apoio de uma parte considerável do PT, Lula vem tentando de tudo para fazer decolar uma campanha que já começou fracassada, e a prova disso são as constantes derrotas sofridas nessa malfadada ‘caravana’ pelo nordeste, que erroneamente ele julgava ser ainda um de seus redutos eleitorais.

Sem a genialidade dos seus principais marqueteiros, todos afundados até o pescoço na Lava Jato, Lula se vê sem os discursos prontos, elaborados por especialistas altamente experientes em campanhas, e fala com sua própria voz, mostrando a sua verdadeira face, que é a da ignorância em seu estado bruto.

Seus discursos são recheados de mentiras e retóricas carcomidas que convencem apenas aqueles abjetos e acéfalos seres entozoários que por muito tempo foram dependentes de favores governamentais, face à absoluta incapacidade de viver sem o populismo como hospedeiro, Nem a clap paga com sanduíches de mortadela acredita mais nele.

Os poucos correligionários que ainda se arriscam a apoiá-lo, saem chamuscados de cada batalha perdida, e já estão sabendo disso. Em pouco tempo abandonarão o barco derivado e Lula se verá no ostracismo, o que será uma pena ainda mais dura do que qualquer condenação que venha do Moro.

Para tentar salvar ainda algum resquício de respeito e admiração, só restará ao Lula fazer o mesmo que Getúlio, mas com o viés da vitimização típica da esquerda, e assim ainda manter alguns poucos admiradores que tentariam transformá-lo em herói e vítima das circunstâncias. Mas até pra isso Lula é covarde demais e não teria coragem.

Deixe um comentário sobre a notícia!