17 de abril de 2017 Everthon Garcia

O Império do Brasil foi um dos países com a maior liberdade de imprensa no mundo, à sua época.

No Segundo Reinado, a liberdade de imprensa no Brasil era tão grande que chegava a ser criticada por outros países, por exemplo, devido ao fato do Imperador Dom Pedro II ser duramente atacado política e pessoalmente por seus opositores políticos e ainda assim nunca jamais interferir na liberdade de expressão de imprensa. Sua Majestade até mesmo escrevia notas de seu próprio cunho em réplica às críticas sofrida, sendo sempre educado, verdadeiro, sem jamais ofender seus opositores, até elogiando os bons feitos daqueles que os tem.

“O Magnânimo”, como Pedro II foi cognominado, em seu império liberal prezava pelas liberdades e principalmente pela liberdade de expressão pois isso fortalecia a democracia que era o Império, prestigiava a imagem da monarquia e do Brasil no exterior, além de tornar a opinião de todos audível para que a pátria pudesse ser melhorada cada dia mais. Com a Proclamação da República e início da República da Espada, em novembro de 1889, imediatamente a censura seria estabelecida, com diversos jornais sendo fechados e apenas os “pró-governo” sendo mantidos. Muitos jornais que, à época do Império defendiam a República foram, com o início da República, censurados e até mesmo fechados.

liberdade.jpg

Na imagem: Prédio sede da Imprensa Nacional, 1889.

icon-signature.png Enviado com Mailtrack

Deixe um comentário sobre a notícia!