Vereador de Arroio do Sal, assedia sua assessora em viagem oficial

“Deixa eu pegar na tua tetinha”, diz o vereador de Arroio do Sal, assediando sua assessora em viagem oficial

Andréia Rodrigues, ex-assessora do gabinete do vereador José Deoclides Nunes da Silveira, o Cridão, do PP, já demitida do seu trabalho, apresentou queixa crime na Polícia Civil do Rio Grande do Sul e formulou uma denúncia de quebra de decoro parlamentar na Câmara Municipal de Arroio do Sal, cidade do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, por assédio sexual. Ela gravou as tentativas do vereador dentro de um carro, no qual viajavam para Porto Alegre a serviço, com diárias pagas pela Câmara Municipal. Nas gravações percebe-se com clareza a insistência do vereador Cridão, que propõe horrores à sua assessora, tenta levá-la para um motel, e descreve situações que gostaria de desenvolver com ela. Percebe-se, nitidamente, que ele diz, ansioso: “Deixa eu pegar na tua tetinha”. Durante todos os trechos de conversas gravados, intercalados pelas pausas dadas no gravador do celular, Andréia Rodrigues resiste ao assédio promovido pelo vereador José Deoclides Nunes da Silveira, inclusive relembrando ao parlamentar que ambos são “comprometidos”. Ela sustenta inclusive ser amiga da mulher do vereador. Já Cridão não se conforma e diz o velho ditado gaúcho: “Burro amarrado também pasta”. E menospreza o fato de que ela, na época, estava namorando firme.
O vereador Cridão está em quarto mandato e já presidiu a Câmara Municipal da cidade. Ele faz parte do PP, que teve como presidente estadual, até recentemente, uma mulher, a deputada estadual Silvana Covatti, que também foi presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. É o mesmo partido da ex-senadora Ana Amélia Lemos, que chegou a concorrer e vice-presidente da República na chapa do ex-governador paulista tucano Geraldo Alckmin.
Ouça um dos áudios gravados por Andréia Rodrigues sobre o assédio do vereador José Deoclides Nunes da Silveira, o Cridão:
Andréia Rodrigues esteve na Delegacia de Polícia Civil do Rio Grande do Sul, em Torres, e fez registro de boletim de ocorrência do assédio sexual e moral sofrido da parte do vereador José Deoclides Nunes da Silveira, o Cridão, do PP, e entregou provas desses ataques. Ela declarou também a intenção de promover ações cível e criminal contra o vereador autor dos assédios. Mas, esta iniciativa será tomada, igualmente pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande, onde Andréia Rodrigues igualmente apresentou sua denúncia.
× Fale com o Jornal
%d blogueiros gostam disto: